Técnicos de Moçambique visitam experimentos com novas culturas na Embrapa em Petrolina

Técnicos de Moçambique visitam experimentos com novas culturas na Embrapa SemiáridoO governo de Moçambique está interessado em conhecer a experiência brasileira com agricultura irrigada. O país africano aprovou a criação do Instituto Nacional de Irrigação e planeja ampliar a área cultivada, incluindo a produção de frutas.

Como parte desse esforço de reestruturação do setor, dois técnicos do Ministério da Agricultura de Moçambique, Almeida José Almeida e Aurélio Antônio, visitaram na Embrapa Semiárido o projeto de manejo e avaliação de novas espécies frutíferas alternativas para as áreas irrigadas do Vale do São Francisco. “Nós vimos o Brasil como um exemplo no setor de irrigação a nível mundial”, afirma Almeida.

No Campo Experimental de Bebedouro, em Petrolina (PE), os técnicos viram de perto, nas áreas de testes, culturas como caqui, pera, cacau e maçã em condição semiárida tropical. O pesquisador responsável pelo projeto, Paulo Roberto Coelho Lopes, apresentou os resultados promissores já alcançados com as pesquisas, que apontam para a possibilidade de colher estas frutas em épocas diferenciadas das regiões tradicionalmente produtoras.

“Nós em Moçambique também temos área semiárida, então acho que esse exemplo que estamos a ver aqui é possível introduzir nessas zonas, observa Aurélio Antônio. Segundo ele, o país tem um potencial de cerca de 3 milhões de hectares de áreas irrigáveis, mas somente 120 mil possuem infraestrutura, dos quais apenas metade está em funcionamento.

De acordo com o técnico, o governo do país hoje dá prioridade à produção irrigada de culturas com maior déficit alimentar, como é o caso do arroz, trigo e da horticultura. No entanto, com a aprovação da estratégia de irrigação, em 2010, a previsão é de um aumento de 50 mil hectares para diversas culturas.

Durante a visita à Embrapa Semiárido, ocorrida no dia 4 de julho, os técnicos de Moçambique estiveram acompanhados da Assessora Técnica da Secretaria Nacional de Irrigação, Adriana Oliveira Cavalcanti, e de Marcelo Mergulhão, da Unidade de Apoio à Produção da 3ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf).

Embrapa Semiárido

Blog do Banana

Deixe seu comentário