Sucesso de público marca primeiros dias da Feincartes

Um bom público na sexta-feira e um excepcional movimento no sábado e domingo, marcaram os primeiros dias da 31ª edição da Feira Internacional de Artesanato e Decoração – Feincartes, no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, em Petrolina. O evento, que vem surpreendendo os visitantes pela diversidade das peças étnicas, esculturas, pinturas e artigos de moda – oriundos de 13 países, 10 estados brasileiros e da produção de 250 artesãos locais, também agrada pela oferta gratuita de cursos, oficinas e apresentações artísticas com talentos regionais.

Realizada pela Mathias Feiras e Eventos com apoio da Prefeitura de Petrolina, a Feincartes, de acordo com sua coordenadora, Maria Mathias começou com o pé direito e vai até o próximo dia 13 com as melhores perspectivas. “Esta é a nossa primeira vez em Petrolina e, em apenas três dias, já podemos perceber a boa receptividade do público e o potencial da região para a realização de outras edições. Desejo, inclusive, reafirmado pelo prefeito Julio Lóssio, que abriu oficialmente a feira e tem sido um grande parceiro através do programa Cria Petrolina”, comemora a coordenadora da feira, que já faz parte do calendário nacional de grandes eventos de artesanato.

Viagem Cultural

Para a professora Conceição Lima, que no último sábado visitou boa parte dos 100 estandes da feira, a Feincartes é uma verdadeira viagem cultural. “Estou adorando esta integração entre o artesanato regional e os produtos vindos de países como a Itália, Turquia e Índia, e estados brasileiros, a exemplo de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Os preços são bons e vou levar, com certeza, algumas peças”. Enquanto o público se diverte com as atrações, os expositores contabilizam a realização de bons negócios. O escultor paraibano, Zaia, especialista na criação de bustos em argila, já comercializou várias peças, além de ter recebido inúmeros pedidos de encomendas até o final da feira. Outro estande bastante visitado é o dos mestres do artesanato petrolinense. Segundo o mestre Roque Santeiro, a Feincartes vem ampliar as oportunidades de trabalho e renda para os artesãos locais, além da divulgação e intercâmbio cultural.

Dividindo as atenções com os expositores, os cursos e oficinas também agradaram em cheio ao público. Os participantes não pouparam elogios às oficinas gratuitas que ensinam as técnicas para fazer flores de escama de peixe, porta lápis em fibra de bananeira, porta latinhas de sisal, tricô de dedo, entre outras. Monitoradas por especialistas em artesanato de várias partes do país, as oficinas prosseguem até o sábado (12), sempre a partir das 16h30, com participação de designers, que vão ensinar como adequar o produto a realidade atual do mercado. Também foi sucesso a oficina de gastronomia ministrada pelo chef marroquino Moulai Idri Oudhi, que será oferecida até o final da feira.

A programação artística, elaborada pela Secretaria de Cultura de Petrolina, já apresentou, a Orquestra de Câmara Novos Talentos, Tribo Pataxó, Tribo Fulni-ô e prossegue na segunda (07), sempre às 19h, com o grupo de Capoeira Origem da Bahia; terça-feira (08), com a Philarmônica 21 de Setembro; quarta-feira (09), com o Samba de Véio da Ilha do Massangano; quinta-feira (10), com o grupo de capoeira Muzenza; sexta-feira (11), com o Maracatujaba; sábado (12), com o grupo de Dança de Rua e encerrando no domingo (13), com a Fanfarra Império Petrolinense. A Feincartes funciona das 15h às 22h. O ingresso custa R$ 5,00 e pessoas a partir de 60 anos pagam meia entrada. Crianças até 12 anos acompanhadas dos pais são isentas. Mais informações: www.feincartes.com.br e pelos telefones: (87) 8834 – 5072. (27) 9228 1511/ 8115 6914.

Fonte: Clas Comunicação

Blog do Banana

 

Deixe seu comentário