Serviços do ‘Expresso Cidadão’ agora são prestados pela internet

O Expresso Cidadão inaugura uma unidade virtual, proporcionando aos pernambucanos o acesso a alguns serviços prestados pelos órgãos e entidades da administração pública estadual e federal, além de serviços privados que firmaram parcerias com o Governo do Estado. Desenvolvido pela Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI) em parceria com a Secretaria de Administração (SAD), o Expresso Cidadão Virtual tem como objetivo simplificar os serviços que as suas unidades físicas oferecem, fornecendo informações sobre serviços online, presenciais e semipresenciais.

Entre os atendimentos que podem ser concluídos no ambiente virtual estão a emissão e consulta de certidões, a solicitação de contas em braile e o agendamento eletrônico de atendimento no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). Para serviços parcialmente online, como requerimento de passaporte e segunda via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o atendimento começa no ambiente eletrônico, que reúne informações, orientações e sugestões, mas é concluído com pelo menos um atendimento presencial, como a entrega de documentos.

De acordo com o secretário de Administração, Ricardo Dantas, “o site surge porque todas as unidades físicas do Expresso Cidadão sempre recebiam muita demanda. Essa é uma forma de ampliar esses serviços, de maneira mais rápida e econômica”. O portal está sendo lançado com 374 serviços cadastrados, sendo 226 online, 131 presenciais e 17 classificados como parcialmente online. Ainda segundo o secretário, a expectativa é de que a quantidade de serviços e informações aumente, tanto para os pernambucanos, quanto para os turistas.

Para quem estiver visitando Pernambuco, o Expresso Cidadão Virtual disponibilizará informações de pontos turísticos, vias de acesso e auxílio de mapas, como também telefones úteis e dados sobre transportes públicos.

Além de poder dirigir-se ao posto físico de atendimento já com os documentos necessários em mãos, o cidadão poderá consultar o horário de atendimento e a previsão de conclusão do serviço. O site conta também com uma classificação por legendas, que sinaliza se o serviço é pago, gratuito, e se pode ser prestado online ou apenas fisicamente.

O secretário disse ainda que a demanda de acesso não deve ser imediata: “Esperamos que ela cresça aos poucos, em função de uma cultura de serviços presenciais. Mas já fizemos testes e simulações, para que quando várias pessoas acessarem um serviço ao mesmo tempo, o site não enfrente problemas em seu funcionamento”.

Fonte: G1 PE

Blog do Banana

 

Deixe seu comentário