São João de Petrolina anima foliões e comerciantes

https://i1.wp.com/ricardobanana-com.umbler.net/wp-content/uploads/2012/06/DSC_2710.jpg?resize=359%2C238As festas do São João do Vale 2012, em homenagem ao centenário do Reio do Baião, Luiz Gonzaga, iniciadas na ultima sexta-feira (15) tem feito a alegria de turistas, moradores da região e também de comerciantes. Eles afirmam está satisfeitos com a organização, novo espaço, atrações e estrutura de segurança oferecida.

Seu Valdenir Cavalcante mora em Caruaru e trouxe toda a família para curtir seu primeiro São João em Petrolina. Ele explica que, com a estrutura de segurança no local do evento, fica mais tranquilo curtir o festejo. “Eu trouxe minha esposa, filha e sobrinhas. Vamos curtir nos restaurantes, parque, ouvindo o som. Já fui assaltado diversas vezes no São João de outra cidade, mas aqui dá para brincar a vontade com minha família”, ressalta Valdenir.

Emerson Medrado mora em Petrolina e explica que, com o novo espaço para as festas, ficou melhor acomodar o numero de pessoas atraídas pelo São João de Petrolina. “As festas estão superando as minhas expectativas. A organização supriu todas as necessidades. Apesar de ter muitas pessoas, a estrutura acomodou todo mundo. Dá para dançar bem tranquilo”, explica Emerson.

Anelice Ferreira mora em Maceió e conta que não perde um único São João em Petrolina. “Curto São João aqui desde 1989 e não perco porque tenho raízes aqui. Mas este ano superou todos os outros. Está tudo Perfeito! Quanto às programações, nem precisa comentários”. Ela explica que tem ânimo de sobra para curtir todos os dias de festa, mas que, infelizmente, tem que voltar para sua terra. “Se eu pudesse, eu ia curtir até o dia 30, mas tenho que voltar para Maceió e trabalhar”, lamenta Anelice.

E para quem pensa que apenas os foliões estão animados com os festejos, engano. Quem optou por ganhar um dinheiro extra vendendo bebidas e comidas, dentre outros, comemora os lucros. Este é o caso de Carlos Eugênio que montou uma barraca de bebidas no local. Ele conta que, despercebido ao som de muito forró, foi vendendo uma batida e outra e, quando se deu conta, já havia vendido o dobro do que esperava para um dia de trabalho. “As vendas superaram as minhas expectativas. Eu esperava vender algo em torno de 1.500 reais e acabei vendendo 3.000”, afirma Carlos.

Jucilne Oliveira montou uma barraquinha de chicletes no pátio e conta que durante os primeiros dias de São João em Petrolina, vendeu bem mais que de costume. “Estou vendendo muito durante o São João este ano. Eu já vendi em outras festas, mas aqui estou vendendo bem melhor. Daqui pra mais tarde, tenho certeza que vou vender tudo que tenho aqui”, declara.

Texto: Gabriela Canário

Blog do Banana

Deixe seu comentário