Produtores do Vale receberão certificado e selo de produção orgânica durante a Fenagri 2012

Criado em 2010, após a implantação do Consea – Conselho de Segurança da Agricultura Orgânica na região, em parceria com o Ministério Público de Meio Ambiente de Petrolina e a Codevasf – Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba, o grupo “Produção Orgânica Vale do São Francisco”, vem se tornando referência no Vale na produção de frutas e hortaliças orgânicas, um reconhecimento que será referendado com a entrega, no próximo dia 23 de maio, durante a Fenagri – Feira Nacional da Agricultura Irrigada, dos primeiros 32 certificados e selos de qualidade aos seus produtores.

Segundo Osnan Ferreira, presidente do Consea na região, os principais objetivos da criação do grupo são oferecer alimentos saudáveis aos consumidores e estimular o desenvolvimento sustentável no Vale do são Francisco. “Nossa região esta entre as maiores produtoras e exportadoras de frutas do país. No entanto, grande parte desta produção é feita de forma convencional com a utilização de defensivos e herbicidas. O mercado de orgânicos está em expansão, os consumidores estão em busca de produtos saudáveis, produzidos com técnicas naturais e que não utilizam produtos químicos. Devemos enxergar como uma grande oportunidade e pensar que podemos tornar os nossos produtos orgânicos referência nacional”, destaca Ferreira.

Para a obtenção do certificado e do selo de qualidade, todos os produtores que queiram fazer parte do grupo, devem ser cadastrados no Consea e na Codevasf. Após o cadastro, os lotes e hortas são supervisionados pela Codevasf e auditados pelo instituto certificador Chão Vivo, que tem atuação em todo o território nacional, orientando suas atividades para a certificação orgânica de produtos in natura, semi-elaborados ou industrializados, de acordo com a legislação ambiental e de produção de alimentos. Os produtores recebem ainda acompanhamento técnico desde o processo inicial de produção até a comercialização do produto.

Órgão responsável pela fiscalização de produção de alimentos orgânicos na região, o Consea tem buscado também alternativas para que as frutas e verduras orgânicas produzidas no Vale do São Francisco e que possuem o selo de qualidade da certificadora cheguem às mesas dos consumidores. “Este ano nós montamos o nosso primeiro ponto de venda de orgânicos na feira do bairro Areia Branca, em Petrolina e estamos com projeto de inaugurarmos nos próximos dois meses, mais três bancas nas feiras do Ouro Preto, Cohab Massangano e João de Deus, além claro, de montarmos uma pequena central de distribuição para disponibilizarmos os nossos produtos para as grandes redes de supermercados e quitandas da região. Temos um grande potencial para sermos referência na produção de frutas e hortaliças orgânicas no Nordeste e quem sabe no País”, enfatiza Osnan Ferreira.

Para o produtor rural José Ronaldo de Souza, além da qualidade de vida a produção orgânica tem garantido um bom retorno financeiro. “Depois que passei a produzir de forma orgânica, minha saúde e a da minha família melhorou bastante, pois hoje não preciso mais aplicar o veneno na lavoura. Além disso, meu custo reduziu bastante e eu consigo ganhar um bom dinheirinho que dá para tocar a minha propriedade e ajudar a minha família”, destaca José Ronaldo.

A agricultura orgânica é considerada uma prática que produz alimentos saudáveis, preserva a saúde do produtor rural e o meio ambiente, já que seus produtos são cultivados totalmente sem uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos e utilizam técnicas agrícolas que vão desde a compostagem, adubação verde e manejo do solo, baseados em processos naturais que mantém e preservam a qualidade biológica do alimento e a vida útil do solo.

Fonte: Diário da Região

Blog do Banana

Deixe seu comentário