Prefeitura de Santa Filomena persegue comunidade católica e proibe construção de banheiro pela Paróquia e Padre recorre à imprensa

A gestão do prefeito de Santa Filomena-PE, Cleomatson Vasconcelos (PMN) proibiu a Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios de construir um banheiro sanitário atrás da Igreja do Distrito de Campo Santo.

O Auto de Notificação Preliminar nº 02/2017 da Secretaria Municipal de Administração e Finanças, chegou à uma zeladora da Igreja, através do fiscal José Coelho Fernandes, no dia 26 de dezembro, que foi enviado ao Pároco responsável pela Paróquia, Padre Eulices Nobre. Na manhã desta sexta-feira (29), a redação do Portal visitou a Comunidade de Campo Santo, na companhia do Padre Eulices que deu entrevista sobre o que ele chamou de absurdo e autorizou a continuidade da referida obra. Veja no vídeo abaixo.

O documento caracterizado oficial (com timbre da Gestão), diz que o motivo da suspensão é por causa de irregularidades na obra, mas não aponta em que há tal “irregularidade”.

O morador Raimundo Doutor manifestou a indignação de toda a comunidade católica de Campo Santo: “Eu penso que esse espaço atrás da Igreja pertence à Paróquia, mas tem político que pensa que manda na Igreja. A comunidade de Campo Santo está revoltada com essa atitude do Prefeito”, disse.

Veja a íntegra da entrevista com o Padre Eulices e outro vídeo narrado pelo próprio Pároco, sobre esse fato histórico que afronta à toda a Diocese de Petrolina.

COMENTÁRIO DO PORTAL

Conforme se vê nas fotos e nos vídeos, a Obra não modifica em nenhum aspecto a estrutura urbana do Povoado, mas promove uma importante melhoria na comodidade dos fiéis e respectivamente infraestrutura da Igreja. Ao contrário de proibir obras da Paróquia, o prefeito Cleomatson devia se preocupar mais com outras obras importantes para aquela comunidade, como é o caso da necessidade e da possibilidade de construir uma quadra poliesportiva, que já tem dinheiro em caixa da Prefeitura há 6 meses.

Essa ação do Prefeito, caracteriza um tipo de perseguição à Paróquia.

O espaço fica aberto para o direito de resposta. (Portal Charles Araújo)

Deixe seu comentário