Prefeitura de Petrolina incentiva reciclagem e ajuda a reintegrar detentos à sociedade

Reciclagem de garrafas pet e o reaproveitamento dos resíduos de óleo de cozinha são ações que vem ajudando a transformar Petrolina num município ecologicamente correto. A parceira entre a prefeitura de Petrolina, através da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) e a Ecovale do São Francisco, vem incentivando a reciclagem e dando destino adequado ao material que prejudicaria o meio ambiente.

Usando garrafas pet, os detentos da penitenciária Dr. Edvaldo Gomes são, aos poucos, reintegrados à sociedade e encontram uma nova opção de vida e trabalho na fabricação de vassouras. Para o diretor-presidente da AMMA, Geraldo Junior, com o trabalho de reciclagem, o município só tem a ganhar. “A prefeitura de Petrolina tem incentivado novos empreendimentos em vários setores. E a reciclagem é a alternativa rentável para o futuro sustentável. É um trabalho digno, que inclui educação ambiental e também recicla a vida daqueles que a elegem como opção de sustento”, explicou.

Outra ação fruto da parceira prefeitura/Ecovale, que está em desenvolvimento, é a produção artesanal de sabão e sabonete a partir de resíduos de óleos de cozinha. De acordo com o coordenador da coleta seletiva da Ecovale, Rosivaldo de Souza, a prefeitura tem dado uma grande contribuição no que se refere à reciclagem. “A prefeitura é nossa parceira na coleta de óleos residuais em condomínios, escolas e estamos vendo a possibilidade de ampliar essa coleta também para o presidio”, relatou.

Para esta ação, o trabalho será desenvolvido através da Secretaria da Mulher, que está analisando a inclusão de mulheres empreendedoras. “A prefeitura e a Ecovale vem auxiliando na preservação do Rio São Francisco. Os resíduos de óleos, ao invés serem direcionados à rede esgoto do município, voltarão para o mercado na fabricação de sabão e sabonetes, tornando-se então uma nova alternativa para as famílias do município, afirmou a secretária da Mulher, Roseane Farias.

É importante lembrar que cerca de 4,7 bilhões de unidades por ano são descartadas na natureza, contaminando rios, indo para lixões ou mesmo espalhadas por terrenos vazios. Já o óleo de cozinha é altamente prejudicial ao meio ambiente e, quando jogado na pia, cai na rede de esgoto causando entupimentos, contribuindo com enchentes. Sem tratamento e saneamento básico acaba se espalhando na superfície dos rios e das represas, causando danos ao meio ambiente. A cada litro de óleo, 100 mil litros de água são contaminados.

Serviço

Em Petrolina, a coleta óleo de cozinha e garrafas Pet é realizada pela Ecovale. Além dos condomínios e escolas, as associações e os interessados em doar os resíduos para que sejam reaproveitados, podem entrar em contato pelo telefone: (87) 3031-8840.

Texto: Carol Souza

Blog do Banana

Deixe seu comentário