Petrolina Social Futebol Clube pede socorro

O Petrolina Social Futebol Clube está em crise. Falta dinheiro até para quitar as contas de energia. A eletricidade da sede onde ficam concentrados os jogadores foi cortada. O apoio dado pela prefeitura de Petrolina no valor de 300 mil reais deu apenas para o campeonato Pernambucano, informa a diretoria. Agora, o clube precisa de ajuda, além de criar estratégias para conseguir se manter financeiramente para disputar a série C do Brasileirão e os próximos campeonatos.

Para ir cada vez mais longe, o futebol do Petrolina precisará ser adotado pelos pretolinenses que gostam de futebol e querem ver sua cidade representada pelos gramados dos País afora. Precisamos seguir o modelo de cidades europeias onde os times são patrimônio locais, como Madrid e Barcelona na Espanha. Lá, tais escuderias são mais que simples agremiações esportivas. Eles representam o espírito de madrilenhos e bascos. Aqui, em Petrolina, devemos começar a pensar e agir igual. O apoio dos moradores da cidade é essencial.

Para tanto, o time Petrolina poderia se abrir para o sócio torcedor. Os interessados poderiam pagar mensalidades que bancasse as despesas mais básicas do time. Os empresários do município poderiam contribuir também. Além de levar suas marcas para outros campos, tal atitude deixaria as empresas benquistas na cidade. O apoio ao clube petrolinense poderia até ser explorado comercialmente. Poderíamos ter marcas amigas do esporte na cidade. Mas, o poder público não pode ficar de fora do fortalecimento do clube.

Há grandes empresas estatais que poderiam patrocinar o Petrolina. Um exemplo seria a Chesf. A estatal injeta dinheiro até em um blog de notícias da cidade cujo o proprietário tem ligações, ou teve, com um grupo político da cidade. Trinta, quarenta mil reais que fossem por mês já ajudariam e muito. É preciso pressionar e correr atrás de potenciais apoiadores.

A diretoria do Petrolina, por tanto, tem uma tarefa árdua na busca por recursos financeiros. Uma campanha publicitária para arrecadação emergencial de dinheiro poderia ser um começo. Porém, é necessário elaborar estratégias que sejam executadas em médio e longo prazos. Afinal, esse é um clube da cidade. E Petrolina ainda vai crescer muito. Seu time mais representativo deveria crescer junto.

Blog do Banana

Deixe seu comentário