Operação encontra indícios de furto de água no Sertão de Pernambuco

Doze indícios de furto de água foram identificados em operação realizada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), nesta terça-feira (08), no Sertão do estado. A vistoria para encontrar pontos suspeitos de desvio de água foi feita por uma equipe da empresa que sobrevoou, pela manhã, a área da Adutora do Oeste, entre os municípios de Orocó e Trindade. Não houve flagrante de pessoas atuando nos locais vistoriados.

Córrego para bebida de gado desviado da Adutora do Oeste, no trecho Estação Elevatória 2 (Foto: Divulgação/ Compesa)

Segundo a Compesa, foram encontradas áreas verdes em pleno cenário de seca, e barreiros, uma espécie de fosso, com características de água do Rio São Francisco, além de abastecimento irregular de caminhões-pipa no município de Trindade, também no Sertão. Os dois primeiros sinais chamaram a atenção da equipe por contrastarem com a região castigada pela estiagem.

Por terra, as equipes da Compesa, junto com as polícias Militar e Civil, vistoriaram seis dos 12 pontos suspeitos. Não houve flagrante, mas o trabalho de investigação vai continuar nesta quarta (09) a fim de identificar os responsáveis pelas irregularidades encontradas.

A operação contou com o apoio de 40 profissionais, entre policiais militares e civis e técnicos da Compesa. A vistoria deverá se estender nos próximos três meses.

Deficiência na oferta de água

A Adutora do Oeste é responsável pelo abastecimento de 13 cidades localizadas no Sertão do Estado e vem enfrentando deficiências na oferta de água. Diante da seca, a Compesa quer intensificar o trabalho para detectar os problemas ao longo da adutora. Segundo a direção da Companhia, um convênio com a Policia Militar deve ser firmado para intensificar a fiscalização na adutora e coibir os desvios de água.

Lago de água proveniente de furto da adutora no trecho da Estação Elevatória 2 - Urimamã (Foto: Divulgação/ Compesa)

Fonte: G1 PE

Blog do Banana

Deixe seu comentário