Mais uma morte com suspeita de menigite investigada

Pernambuco tem mais uma morte com suspeita de meningite. Desta vez, a vítima foi a professora de Geografia do Colégio Imaculado Coração de Maria, Mariana Ramos. A educadora foi internada no Hospital da Unimed Recife que fica no bairro da Ilha do Leite, no Recife, com febre e dor de cabeça, mas não resistiu e morreu no último sábado. De acordo com a assessoria de Imprensa da Unimed Recife, a suspeita da doença foi confirmada. Mariana Ramos perdeu a vida em decorrência de meningite bacteriana.

Outros dois casos ainda não confirmados foram registrados na última semana. Maria Luísa Valença, filha do prefeito de Gravatá, Ozano Brito, morreu no Hospital Santa Joana na quinta-feira passada, também com suspeita da doença. A outra ocorrência, de um homem de 49 anos que morreu no Recife, também está sendo investigado.

A reportagem da Folha de Pernambuco procurou a assessoria de Imprensa do Hospital Santa Joana, mas foi informada de que a família da moça exigiu sigilo quanto aos resultados dos exames. A assessoria da Prefeitura de Gravatá revelou que o gestor do município preferiu não se manifestar sobre caso, por se tratar de um assunto particular e doloroso.

Já a Secretaria Estadual de Saúde se posicionou. De acordo com a assessoria de Imprensa da pasta, nenhum caso de meningite foi confirmado nos últimos 30 dias. Ainda conforme a assessoria, apenas a Prefeitura de Gravatá poderia confirmar o caso da filha do prefeito, o que ainda não aconteceu.

Nesta semana, as famílias de Mariana Ramos e Maria Luísa Valença realizarão as missas de sétimo dia. O prefeito Ozano Brito realizará duas cerimônias. A primeira acontece hoje, às 19h30, na igreja Matriz de Sant’Ana, em Gravatá, e a segunda será amanhã, no colégio Damas, onde sua filha estudava. Já a missa em homenagem à professora Mariana será realizada às 20h da próxima quinta-feira, na capela do colégio Imaculado Coração de Maria, em Olinda.

Fonte: Folha-PE

Blog do Banana

Deixe seu comentário