Mais de 350 mil eleitores de PE votam por meio de urnas biométricas

As urnas biométricas (aquelas que leem as digitais do eleitor por meio do dedo polegar e ajudam na identificação dos votantes e na velocidade do processo eleitoral) atenderão a um total de 353 mil eleitores, em Pernambuco, em 2012. O número corresponde a um percentual de 5,43% em relação ao total de votantes no estado (6, 49 milhões), de acordo com dados oficiais do TRE-PE (Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco).

Este ano, 11 cidades serão beneficiadas com a implantação da melhoria. Nas eleições 2010, quatro cidades (Itamaracá, Itapissuma, Rio Formoso e Tamandaré) receberam a implantação do sistema, com a participação de 68 mil eleitores. Em 2012, os municípios de Aliança, Vicência, Macaparana, Sanharó, Caruaru, Cupira e Catende também entram no hall dos beneficiados pela precisão da biometria.

A segurança é total na identificação do eleitor, segundo o TRE. “O sistema utilizado é o mesmo das eleições passadas. Há a garantia de quem está votando é realmente o eleitor. A segurança é total. Mesmo que a pessoa mude a foto da carteira de identidade e tenha dificuldades em ser reconhecida; mesmo que haja erros de mesários; mesmo que pessoas de má-fé tentem fraudar o processo eleitoral, com as urnas biométricas, nada disso é possível. Essa é a grande vantagem”, afirma a assessoria de imprensa do tribunal.

Outro grande benefício é a abreviação do levantamento dos dados e dos resultados das eleições, com a velocidade no processo eleitoral. “O eleitor que usa a urna biométrica não precisa assinar mais. E os eleitores semianalfabetos também se beneficiam, pois apenas usam o dedo e não necessitam mais assinar”, completou a assessoria.

O tribunal estima que o custo para a implantação do sistema é de R$ 3,94 por eleitor, o que resulta em R$ 1,39 milhão para os cofres do governo. É um valor pago uma única vez, ou seja, no futuro essas cidades não pagam pela implantação do sistema de novo.

Em 2014, estima-se que 50 cidades em Pernambuco serão atendidas pelo sistema de biometria –um percentual de 36% do eleitorado do estado (inclusive com a possibilidade de implantação da melhoria no Recife, que hoje conta com cerca de 1,169 milhão de eleitores).

A urna biométrica é uma evolução da urna eletrônica e tem uma tecnologia que identifica o eleitor por meio de sua impressão digital no momento da votação. Segundo o site do TSE (Superior Tribunal Eleitoral), a informatização do processo eleitoral começou em 1986 com o recadastramento de cerca de 70 milhões de eleitores. Em 1995, foi criado o primeiro protótipo de urna eletrônica, que foi usada no ano seguinte por um terço do eleitorado brasileiro. Em 1998, votaram eletronicamente dois terços da população e, em 2000, todos os eleitores utilizaram o sistema.

O desafio dos estados agora é terminar de implantar a biometria para melhorar a lisura do processo eleitoral no País.

Fonte: G1 PE

Blog do Banana

Deixe seu comentário