Exército entrega obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco em Cabrobó

Nesta quarta-feira (20), após terem sido investidos R$ 143,2 milhões, o Exército Brasileiro entregou as obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco ao Ministério da Integração Nacional, em Cabrobó, no Sertão de Pernambuco.

Um canal de aproximação com 2.080 metros, entre o rio São Francisco e a primeira estação de bombeamento (EB1), com profundidade de 8 a 14 metros foi concluido. A barragem Tucutú, com 1.790 metros de extensão, possui 22 metros de altura e capacidade de captação de 25 metros cúbicos de água. Previsto para ser concluído em 2015, o Eixo Norte vai beneficiar mais de 7,1 milhões de pessoas nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

As obras começaram há cinco anos e foram executadas diretamente pelo 2º Batalhão de Engenharia de Construção pertencente ao 1º Grupamento de Engenharia do Comando Militar do Nordeste. As estruturas foram concluídas em maio deste ano e cerca de 1,8 mil pessoas, entre militares e civis, trabalharam na construção.

Na cerimônia de entrega das obras em Cabrobó (PE), o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Francisco Teixeira, falou dos prazos de entrega do restante da obra e das medidas para agilizar a conclusão do Projeto São Francisco. Os serviços remanescentes de alguns contratos paralisados estão sendo reativados e novas licitações para, até o final de setembro, serão feitas. A previsão é concluir o Eixo Norte na sua totalidade até o final de 2015, e o Eixo Leste até o final de 2014.

Projeto de Integração do Rio São Francisco – Vai levar água para 12 milhões de pessoas em 390 municípios dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. É uma obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), sob responsabilidade do Ministério da Integração Nacional. As frentes de serviço nos dois eixos do projeto (Leste e Norte) chegam a 700 km de extensão, incluindo canais, barragens, estações de bombeamento, aquedutos e túneis. Ainda em 2012, as diversas estruturas serão testadas num projeto piloto de 16 km em Floresta (PE).

Fonte: Diario de Pernambuco

Blog do Banana

Deixe seu comentário