Controle do Aedes aegypti em Petrolina diminui risco de epidemia da dengue

Na contramão da realidade pernambucana no controle da dengue, Petrolina vem reduzindo a possibilidade de uma epidemia, bem como as notificações da doença. Enquanto o Estado de Pernambuco registrou, no primeiro semestre deste ano, um aumento de 88,45% nos casos de dengue em relação ao mesmo período do ano passado, Petrolina intensificou as atividades de combate ao mosquito vetor da dengue e reduziu em 1,24%, os casos da doença.

De janeiro a junho de 2012 em Pernambuco, 50.645 casos de dengue foram notificados e 11 óbitos confirmados, contra 26.874 casos notificações e 40 óbitos registrados no primeiro semestre de 2011. Em Petrolina, o número de notificações chegou a 641, de janeiro a junho de 2011, e a 633 no mesmo período de 2012.

O último Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 2 e 6 de julho, identificou um índice de infestação predial de 0,9%, considerado de baixo risco para uma epidemia, de acordo com parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde. “Essa pesquisa é importante porque nos oferece subsídios para combater o mosquito da dengue. A partir do resultado, identificamos as áreas que precisam de mais atenção e intensificamos as ações de combate nesses locais”, explicou o coordenador de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Jailson Araujo.

Após cada Levantamento, a SMS também aciona as Secretarias de Infraestrutura, Ordem Pública e Educação, que dão suporte às ações da Gerência de Endemias, priorizando a limpeza, fiscalização e ações educativas nas áreas mais vulneráveis. Para esclarecer dúvidas e denunciar focos de criadouros, a população pode entrar em contato com a SMS através do e-mail (denguepetrolina@gmail.com) ou do telefone (87) 3864-0645 ou 3866-8559.

Blog do Banana

Deixe seu comentário