Banco do Empreendedor de Petrolina completa um ano com 0% de inadimplência

Criado com o objetivo de oferecer microcrédito orientado e adequado a atividades de empreendedores autônomos, na noite de ontem (11) a Prefeitura Municipal de Petrolina comemorou junto a parceiros e beneficiados um ano de execução do Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios – Banco do Empreendedor. A cerimônia, realizada no auditório do Sest/Senat apresentou os números do primeiro ano da ação que contabiliza zero de inadimplência.

O benefício que previa 600 operações com abertura de linha de crédito para auxiliar em capital de giro, investimento fixo ou ainda em outros produtos microfinanceiros inovadores; teve a meta superada com 743 atendimentos liberados e um valor médio de crédito de R$ 744,20. Entre os principais beneficiados, o destaque foi para o setor da psicultura que beneficiou 90 famílias com a construção de 60 tanques em comunidades como Cachoeirinha, Vila Salú e Pedra Grande; local onde a primeira produção renderá cerca de R$ 22 mil.

A ação do Banco do Empreendedor que já rendeu ao Prefeito Julio Lossio o prêmio de Prefeito Empreendedor no estado de Pernambuco pelo Sebrae e o colocou como concorrente entre outras 50 cidades brasileiras, investiu dos R$ 552,989,20 do total de empréstimos durante o ano; mais de R$ 270 mil na psicultura. “Seguimos rigorosamente o objetivo do programa aos pequenos negócios do município que era apoiar iniciativas de empreendedores de baixa renda, além de ampliar desde a cidade até o interior com as unidades produtivas, principalmente com atenção aos psicultores que obtiveram grande destaque em suas ações”, afirmou a Diretora Executiva da Agência do Crédito, órgão parceiro operacional da Prefeitura através do Banco do Empreendedor, Graças Borges.

Com uma linha inicial de cerca de R$ 270 mil, o Banco do Empreendedor gerou saldo com retorno de mais de R$ 300 mil, movimentando ainda a economia local e contribuindo diretamente com a geração e o fortalecimento de 2.377 empregos. Se enquadrando no perfil onde 76% dos clientes foram mulheres, 75% para atividade comercial e 89% para o segmento informal, Ozaneide Gomes dos Santos integrante do grupo de mulheres produtoras de doces, geleias e polpa de frutas da associação do Mandacaru viu seus negócios saltarem na receita e obter maior lucro.

“Nosso grupo faz parte também do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Prefeitura e sentimos a necessidade de adquirir máquinas para facilitar o trabalho das mulheres. Foi assim que procuramos a Secretaria de Irrigação que nos encaminhou ao Banco do Empreendedor e conseguimos crédito para comprar frízer, panelas e outros materiais. Hoje o trabalho está mais fácil; além de termos aumentado nossa produção que passou de 200 kg de polpa e 150 kg de doce por semana para 300 kg por semana. O Banco do Empreendedor chegou em boa hora e o Prefeito Julio Lossio está de parabéns por criar a linha de crédito para melhorar os pequenos negócios”, afirmou Ozaneide revelando ainda que aguarda apenas quitar suas parcelas para abrir nova linha de crédito e ampliar ainda mais os negócios.

Novidades

Incentivado a continuar promovendo o desenvolvimento da região e oportunizando crescimento aos pequenos negócios o Prefeito Julio Lossio afirmou que a ação se firma em sua importância como aporte para a qualidade de vida. “Além do crédito é preciso saber fazer aquilo que se propõe e para o Banco do Empreendedor isso também conta como fator importante. Fomos juntando forças para chegar a esses resultados e fico muito feliz vendo as pessoas se dando bem. Vamos continuar trabalhando para que no segundo ano do banco tenhamos produções ainda maiores”, acrescentou o Prefeito.

O Banco do Empreendedor tem como público pessoas vinculadas a projetos de desenvolvimento local, beneficiários do Bolsa Família, vinculados a programas sociais e de geração de trabalho e renda, novos empreendedores e grupo associativos e produtores No segundo ano de execução, o Banco abrirá ainda, segundo o prefeito Julio Lossio, nos próximos dois meses, nova linha de crédito, também com taxas de 1%, destinada aos funcionalismo municipal.

Texto: Juciana Cavalcante

Foto: Gilson Pereira

Deixe seu comentário