Advogado de Bruno espera que goleiro esteja livre já no mês de junho

brunoOKApós a decisão da Justiça de Contagem (MG) de conceder liberdade condicional ao goleiro Bruno Fernandes, seu advogado, Rui Pimenta, afirmou ao R7 que espera que o goleiro esteja em liberdade já em junho.

 A determinação anunciada na terça-feira (29) se refere ao processo que o jogador responde no Rio de Janeiro por agressão e cárcere privado de sua ex-amante Eliza Samudio. Porém, como Bruno também responde a mandado de prisão expedido pela Justiça de Minas Gerais pelo assassinato da jovem, ele não deverá ser solto.

Apesar disso, Pimenta disse acreditar que Bruno estará em liberdade em breve. O advogado diz que a decisão de liberdade condicional desta terça já era esperada. Agora, ele aguarda o julgamento do habeas corpus pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

 — Nossa grande preocupação é julgar no STF o habeas corpus porque é o alvará para ele ir para rua. Vamos agora acelerar o julgamento de Brasília porque julgando lá ele vai para rua e nós vamos para o Flamengo com ele.

 “Vão julgar um campeão do mundo”

 O advogado de Bruno, Rui Pimenta, também disse ao R7 que a decisão de liberdade condicional recebida pelo goleiro foi uma “boa vitória” e pode ajudar no processo.

 — Ele não é um preso definitivo, é um preso preventivo. Na prisão preventiva, os tribunais entendem que pode durar até 180 dias, e ele está preso há dois anos. Isso é um absurdo. Com certeza julgando no STF, ele vai pra rua.

 Segundo o advogado, o julgamento no STF irá ocorrer nos próximos 30 dias, e Bruno deve conquistar o direito à liberdade. Pimenta confirma a previsão que já tinha feito ao R7 anteriormente de que o goleiro vai participar da Copa do Mundo de 2014.

 — O Bruno vai jogar a Copa do Mundo, vai para final com a argentina e o Messi vai bater e ele vai agarrar e dar o título para o Brasil. Depois ele vai ser julgado na Justiça de Contagem. Eles vão julgar um campeão do mundo.

Eliza Samudio desapareceu no início de junho de 2010. No dia 25 daquele mês, o filho da jovem foi encontrado na casa de uma amiga de Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, ex-mulher de Bruno.

 Após ouvir depoimento de suspeitos, a polícia concluiu inquérito afirmando que Eliza teria sido sequestrada com seu filho no Rio de Janeiro no dia 4 de junho e levada para Minas Gerais. Segundo a polícia, a jovem teria sido mantida com o filho no sítio de Bruno e, dias depois, teria sido morta na casa do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

 Apesar de a polícia não ter encontrado o corpo de Eliza, o delegado que cuida do caso diz que as investigações concluíram que ela está morta.

 Fonte: R7

Blog do Banana

 

Deixe seu comentário