A Secretaria Municipal de Educação explica sobre a ocupação do Prédio CAIC onde funciona o Centro de Educação Infantil.

Em nota divulgada na internet, a secretária de educação municipal, Célia Regina, explicou que a atual gestão se deparou, em 2009, com as péssimas condições de funcionamento de algumas Unidades Escolares da Rede Municipal de Ensino, o que fez com que optasse pela reforma imediata das Unidades que ofereciam risco às crianças, jovens e funcionários. Nesse sentido, enquadra-se o prédio do CAIC, pois construído em 1994, nunca havia passado por manutenção ou qualquer tipo de reforma. Urgia, então, a necessidade de reforma nessa Unidade Escolar. Começava, portanto, a grande maratona para encontrar o espaço que comportasse os estudantes do CAIC.

Portanto, a Secretaria Municipal de Educação decidiu pelo cumprimento da Lei 9394/96, que garante os 200 dias letivos e, sobretudo, pela segurança das crianças. Considerando a obrigatoriedade de assegurar educação para as crianças a partir dos 06 anos de idade, a Secretaria aluga 03 espaços, localizando em um dos espaços as crianças do Pré-escolar; em outro, as crianças do 1º ao 5º ano e em um terceiro espaço, os estudantes do 6º ao 9º ano. E, assim, foi dada a ordem de serviço para a tão esperada reforma do CAIC. Após 03 meses do início das obras, sob força maior, a proprietária do Prédio da Academia solicitou que desocupasse o referido prédio, onde provisoriamente estudavam os estudantes do 6º ao 9º.

Diante dessa nova situação, após analisar responsavelmente todas as condições e andamento da reforma do CAIC, sob orientação do engenheiro responsável pela obra, a Secretaria Municipal de Educação decidiu remover para o Prédio do CMEI CAIC os estudantes do 6º ao 9º ano, considerando que a reforma do prédio ainda não havia concluído, o que colocaria em risco a saúde e segurança das crianças do Berçário, Maternal e Pré-escolar.

Sob a responsabilidade dos educadores e gestores, a Secretaria Municipal de Educação realiza reunião para comunicar aos pais dos estudantes do 6º ao 9º ano que os estudantes seriam removidos provisoriamente para o referido prédio até que fosse concluída totalmente a obra para ser entregue à comunidade, no prazo máximo de 40 dias. Assegurou, ainda, aos pais das crianças do CMEI que o prédio seria entregue nas mesmas condições de funcionamento da Escola CAIC e que não será causado nenhum dano ao prédio pelos alunos dos 6º ao 9º ano.

A secretaria, ao mesmo tempo em que sente por não poder atender a todos os anseios da comunidade CAIC, pede compreensão dessa comunidade uma vez que o prédio não poderia, nesse momento, ser entregue ao CMEI, por não oferecer total segurança às crianças. Alega-se que os estudantes 6º ao 9º ano e os demais continuarão estudando nos espaços onde se encontram até a finalização da obra, a fim de não haver prejuízo nos dias letivos dessa Unidade Escolar.

Blog do Banana

Deixe seu comentário