A partir de hoje, já é permitido fazer campanha eleitoral

Realizadas as convenções partidárias e registrados os postulantes aos cargos de prefeito e vereador, começa nesta sexta a campanha eleitoral. No Recife, o desafio dos candidatos é torná-la tão emocionante quanto foi o período que a antecedeu, marcado por episódios polêmicos e surpresas de última hora. Em todo o Estado, estarão em jogo 184 prefeituras e centenas de vagas nas câmaras municipais.

Na capital, oito nomes disputam a sucessão de João da Costa (PT), um dos protagonistas do episódio mais turbulento da pré-campanha: a prévia no PT. O prefeito teve que disputar a indicação com Maurício Rands. Venceu, mas não levou, graças à intervenção da cúpula nacional, que anulou a primária e indicou o senador Humberto Costa como candidato. Rands também teve papel de destaque, anteontem, quando surpreendeu os aliados ao anunciar sua saída do PT, a renúncia ao mandato de deputado federal e o pedido de demissão do cargo de secretário, além de elogiar o candidato do PSB, Geraldo Julio.

Na oposição, o entendimento também passou ao largo. Após ensaiarem a aliança batizada de Mesa da Unidade, os quatro principais partidos implodiram as conversações. O PMDB decidiu apoiar o governador, PSDB e PPS montaram uma chapa com o tucano Daniel Coelho e a pós-comunista Débora Albuquerque, e o DEM lançou a candidatura de Mendonça Filho, aliado ao PMN. Estão no páreo mais quatro candidatos: Jair Pedro (PSTU), Roberto Numeriano (PCB/PSOL), Esteves Jacinto (PRTB) e Edna Costa (PPL).

É com esse quadro que o recifense vai conviver a partir de hoje, quando está liberada a propaganda eleitoral nas ruas, incluindo os tradicionais carros de som, caminhadas, distribuição de material publicitário e os raros comícios. A internet também está liberada para uso eleitoral.

Pela Lei Eleitoral, só em 21 de agosto terá início a propaganda gratuita de televisão e rádio, que repetirá a fórmula de pleitos anteriores, com dois blocos diários de 20 minutos e várias inserções de trinta segundos ao longo da programação. No dia 7 de outubro acontece o primeiro turno e, nas cidades com mais de 200 mil eleitores, poderá haver segundo turno no dia 28 de outubro.

JCOnline

Deixe seu comentário